Conceitos Orçamentários

Os Dois Papéis da Contabilidade no Orçamento Empresarial

Orçamento Empresarial Contabilidade

Fonte da imagem: https://www.pexels.com

A Contabilidade é uma ciência social que, através do registro das movimentações (atos e fatos) mensuráveis monetariamente, gera relatórios para que os interessados possam analisar e conhecer a situação da empresa. Estes podem ser seus gestores, fornecedores, bancos, governo, sindicado ou mesmo clientes.

A sua atuação ocorre desde a abertura de empresas até a organização das informações e documentos relativos às suas operações, além de fornecer controles e relatórios financeiros para apoiar o processo de tomada de decisão.

 

 

Além das importantes funções citadas, a contabilidade tem dois papéis fundamentais para o processo orçamentário empresarial, sendo eles:

  • Ser a principal fonte de informações para controle:

No dia a dia das empresas, diversas são as vezes em que os gestores, ao solicitarem para diferentes áreas informações sobre um evento, recebem mais de uma resposta e muitas vezes conflitantes.

Não seria surpresa se ao questionar as áreas de vendas e de produção sobre o valor vendido, as respostas sejam diferentes. Isso acontece, pois, cada área tem a gestão de um aspecto da operação e os seus pontos de vista são distintos. A área comercial muito provavelmente fornecerá o total de pedidos emitidos, enquanto produção poderá apurar o montante solicitado para fabricação.

Quando os gestores tomam decisões, dados conflitantes podem criar diversos problemas ou erros de avaliação. Para evitá-los é necessário trabalhar com informações únicas e confiáveis.

A informação contábil é a mais adequada pois é gerada sem influência de vieses de qualquer área. A sua origem é baseada em registros que seguem regras e normas de diversas entidades que visam garantir a segurança e confiabilidade de suas publicações. Alguns exemplos de instituições normativas são o Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e diversos órgãos reguladores, tais como, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), o Banco Central do Brasil (BACEN) e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O orçamento empresarial tem vários papéis, entre eles, o de ser uma ferramenta para apoiar o processo de planejamento empresarial. No entanto, qualquer planejamento somente trará os benefícios esperados se houver um processo de controle que apure desvios e disponibilize justificativas visando corrigir problemas ou mesmo identificar oportunidades.

Assim, o primeiro papel fundamental da contabilidade para o processo orçamentário é ser a fonte das informações que serão confrontadas com os valores orçados, possibilitando a identificação de desvios ou oportunidades a serem exploradas pela empresa.

 

 

  • Fornecer a lógica financeira para a modelagem orçamentária

Existem diversos negócios que apresentam características específicas, as quais geram processos contábeis particulares, tais como, regras de apropriação, ativação de gastos e métodos de amortização.

Para elaborar um orçamento empresarial é fundamental que o responsável tenha amplo conhecimento sobre os detalhes do processo contábil da empresa, pois dele devem ser derivadas regras gerenciais que reflitam de maneira satisfatória as movimentações financeiras.

Deve-se observar que as regras orçamentárias não devem ser construídas através da realização de lançamentos contábeis, pois o orçamento empresarial é elaborado com a projeção de movimentações de saldos.

Como exemplo de processo particular de projeção orçamentária, pode-se citar o de orçamento de receita de projetos de longo prazo.

Na maioria dos negócios, a projeção de receita ocorre através da multiplicação da previsão de preços pela de quantidades. No entanto, nestes casos, a receita é reconhecida de acordo com a evolução da construção.

Assim, na elaboração de regras orçamentárias neste segmento, o responsável deverá considerar o momento e valor de venda, bem como a evolução da execução. Somente com a combinação destas informações será possível projetar a receita.

Como se pôde observar, este é um processo bastante distinto do tradicional, o qual ilustra a necessidade de compreensão dos procedimentos contábeis de uma empresa antes de iniciar a elaboração de suas regras orçamentárias.

Desta forma, pode-se dizer que a contabilidade tem dois papéis muito importantes no processo orçamentário. O primeiro é ser fonte de informações para controle e o segundo o de fornecer as regras financeiras necessárias para a modelagem orçamentária.

 

Sobre o autor:

Louremir Reinaldo Jeronimo é  Doutor em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas – FGV EAESP. Professor convidado dos cursos de MBA do FGV Management e FGV In Company (Saiba mais)

Artigos relacionados:

O orçamento empresarial e o seu papel

Orçamento de Receita – Mais que um exercício de imaginação, uma definição de metas

Os Conceitos de Venda, Receita e Recebimento no Orçamento Empresarial

Por Que Justificar Reduções de Gastos no Orçamento Empresarial?

Como o Orçamento Flexível pode corrigir equívocos no acompanhamento real versus orçado

Anúncios

1 resposta »

  1. Pingback: FERDINANDO

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.