Conceitos Financeiros e Contábeis

Contabilidade Gerencial e Financeira: As Duas Visualizações das Informações

Contabilidade Gerencial e Financeira

Fonte da Imagem: Photo by rawpixel.com from Pexels

A atividade de planejamento é fundamental para uma boa gestão empresarial, pois, sem ela, os caminhos seguidos e os resultados alcançados podem não ser os melhores.

Para que se obter os benefícios esperados do planejamento, a empresa deve possuir um processo de controle que permita avaliar os resultados das ações, identificar oportunidades a serem aproveitadas e problemas a serem corrigidos. A contabilidade é peça fundamental para a construção deste processo de gestão, pois, só há controle quando existem informações disponíveis para realizá-lo.

Existem diversas fontes de informações nas empresas, a quais, em muitos casos, podem até ser conflitantes. A contabilidade é a única fonte imparcial, que possui regras específicas para efetuar os registros e que está sujeita a mecanismos de controle. Esta realidade afasta a possibilidade de utilização de pontos de vista na geração de seus dados.

Existem grupos de usuários da informação contábil, que podem ser resumidos entre:

  • Usuários externos: aqueles que estão fora do ambiente da organização e utilizam a informação para a tomada de decisão sobre a empresa, tais como, investidores, governo e bancos;
  • Usuários internos: são os gestores que utilizam a informação para planejamento e controle da empresa, desde operacionais de curto prazo até estratégicas de longo.

Apesar de ambos os grupos serem usuários da informação contábil, a sua utilização é distinta, o que faz com que surjam diferenças entre a contabilidade financeira e a gerencial.

A contabilidade financeira é a que desenvolve a informação com foco no usuário externo enquanto a gerencial tem como objetivo suprir as demandas dos gestores internos. Esta diferença de público pode fazer com que suas informações sejam bastante diferentes, pois, enquanto a primeira deve seguir regras e princípios que esteja sujeita, a segunda tem que se moldar para atender ao modelo de gestão da empresa, o qual pode demandar diversas visualizações e adequações que não seriam aceitas na contabilidade financeira.

A contabilidade gerencial é diferente da financeira por diversos pontos, sendo que uma descrição comparativa detalhada pode ser encontrada no livro Contabilidade Gerencial, 12◦ Edição, dos autores Horngreen, Sundem e Stratton, Editora Pearson – Prentice Hall:

Contabilidade Gerencial Contabilidade Financeira
Usuários Gestores da organização Usuários externos
Liberdade de escolha Sem restrições Restritos pelas normas e regras vigentes
Implicações comportamentais Preocupação com a influência de suas informações na gestão Preocupação de adequada mensuração e publicação
Enfoque de tempo Orientação para o futuro Orientação para o passado
Horizonte de tempo Mais flexível, se adequando a necessidade de gestão Menos flexível e respeitando a estrutura formal (Anos, trimestres, etc.)
Relatórios Mais detalhados para dar suporte a gestão interna Mais resumidos para fornecer a visão da organização como um todo
Delineamento das atividades Maior possibilidade de utilização de conceitos de outras disciplinas como economia, ciências de decisão e comportamentais Maior restrição de utilização de conceitos originados em disciplinas afins

Estes autores definem que “a contabilidade gerencial é o processo de identificar, mensurar, acumular, analisar, preparar, interpretar e comunicar informações que auxiliem os gestores a atingir objetivos organizacionais. Em contrapartida, a contabilidade financeira refere-se à informação contábil desenvolvida para usuários externos como acionistas, fornecedores, bancos e agências regulatórias governamentais”.

O que acontece na prática, como os mesmos autores citam, é que os princípios contábeis “encerram conceitos ou diretrizes abrangentes e práticas detalhadas, incluindo todas as convenções, regras e procedimentos que, juntos, tornam as práticas as práticas contábeis aceitas em um dado momento. Os relatórios internos da contabilidade, entretanto, não precisam ser restritos aos PCGAs”(Princípios de Contabilidade Geralmente Aceitos).

A contabilidade financeira é a base para a informação gerencial, sendo que para atender às necessidades de análise dos gestores, sofre alterações em relação às normas contábeis. Isso não quer dizer que seja abandonada ao utilizar a gerencial, pois, sua confiabilidade  tem origem na financeira, sendo importante salientar que eventuais diferenças devem ser coerentes e manter a capacidade de conciliação entre elas.

O orçamento empresarial é um dos principais exemplos de contabilidade gerencial, podendo ser citados alguns exemplos reais observados, tais como:

  • Não considerar provisões referentes a demissões nas áreas onde os colaboradores estejam localizados, para alocá-las em conjunto no centro de custo de Recursos Humanos;
  • A criação e utilização de um produto fictício no orçamento de usinas, substituindo o açúcar e o álcool, visando avaliar e comparar a eficiência do processo produtivo ao longo do tempo.

Em relação ao ponto de vista contábil, ambos os exemplos são questionáveis, mas fazem sentido para a gestão das empresas que visualizam o negócio com estas regras. Assim, os orçamentos, utilizando a contabilidade gerencial, são montados de acordo com definições gerenciais, mas sempre preservando a consistência das informações da contabilidade financeira.

Desta forma, para que as empresas possuam eficientes métodos de controle e de tomada de decisão, é importante que os seus sistemas de informação sejam adequados. Para isso, deve-se garantir que a contabilidade financeira esteja corretamente estruturada para possibilitar o desenvolvimento de processos de contabilidade gerencial que apoiem de maneira efetiva as decisões dos gestores.

 

Sobre o autor:

Louremir Reinaldo Jeronimo é  Doutor em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas – FGV EAESP. Professor convidado dos cursos de MBA do FGV Management e FGV In Company (Saiba mais)

 

Artigo relacionado:

Os Dois Papéis da Contabilidade no Orçamento Empresarial

 

 

Anúncios

2 respostas »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s