Arquivos do Autor

Prof. Dr. Louremir R. Jeronimo

Doutor em Administração pela FGV-EAESP, mestre em Ciências Contábeis e Atuariais pela PUC-SP, tem MBA em Controladoria e Finanças pela FUNDACE/USP e é formado em Administração de Empresas pela PUC-SP. Sua experiência profissional se desenvolveu na área Financeira e de Controladoria, além de ter participado da implementação de sistemas de Planejamento Financeiro e Orçamentário em diversas empresas no Brasil e América do Sul.
Autor dos livros "Desempenho Corporativo – O alinhamento da TI com a gestão estratégica e financeira" e "Projetos de Tecnologia de Informação - Como Aumentar o Valor que o Uso de Tecnologia de Informação Agrega às Organizações", bem como de artigos nas áreas contábil, financeira e tecnologia da informação voltada para planejamento financeiro. Autor do Blog www.orcamentoempresarial.com.

Custo de Mão de Obra – Analisando a dúvida do Ponto de Equilíbrio

O gasto com mão de obra é um assunto que constantemente gera dúvidas na análise gerencial, principalmente quanto a ser considerado como fixo ou variável. Normalmente esta situação decorre do fato de haver confusão entre os conceitos de folha de pagamento e custo direto de mão obra. Este artigo esclarece a análise do ponto de equilíbrio levando-se em consideração o custo com pessoal.

Anúncios

Por que o critério de movimentação contábil PEPS geralmente não é utilizado?

No processo contábil existem alguns critérios de movimentação de estoques que apresentam características e impactos distintos nos relatórios financeiros das empresas, entre eles o PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair). Este artigo apresenta a razão pela qual este método é, normalmente, pouco utilizado.

A Identificação de Custos Diretos e Indiretos

A compreensão dos custos de uma empresa, bem como o seu comportamento, é fundamental para a realização de uma boa gestão dos negócios. O entendimento das estruturas de custos das organizações é importante para a decisão sobre a metodologia mais adequada para apuração do custo total, o que tem impacto direto em decisões importantes como preços e continuidade. Este artigo esclarece os conceitos de custos diretos e indiretos em produtos e serviços.

Orçamento de Receita – Mais que um exercício de imaginação, uma definição de metas

O orçamento de receita é uma etapa muito importante do processo orçamentário pois a partir dele, normalmente, são gerados todos os outros planejamentos da organização. Esta etapa não é um mero exercício de imaginação sobre o futuro do negócio, mas o resultado de uma ampla avaliação do mercado, utilização de técnicas de projeção e negociação das metas a serem atingidas para a execução da estratégia definida para a empresa.

Impactos da Instrução Normativa RFB nº 1.771/2017 no Orçamento Empresarial

Em 20 de dezembro de 2017 foi publicada a Instrução Normativa nº 1.771, que teve o objetivo de definir procedimentos de escrituração em virtude das disposições do Pronunciamento técnico CPC 47 – Receita de Contrato com Clientes, o qual foi publicado em decorrência do IFRS 15. Em virtude desta instrução algumas empresas devem rever as suas regras de projeção de tributos no orçamento empresarial.

OPEX e CAPEX – O Direcionamento dos Gestores no Orçamento Empresarial

Em processos de negociações comerciais, são comuns os casos de empresas que afirmam possuírem verba aprovada para a contratação de OPEX, enquanto outras dizem o mesmo para CAPEX. Este artigo apresenta as diferenças entre estes dois conceitos e analisa um possível motivo para o direcionamento destes gastos no orçamento empresarial.

Os Dez Tipos de Processos e Orçamentos Empresariais

Nas organizações podem ser encontrados diversos processos e tipos de orçamentos empresariais. É muito importante para os profissionais atuantes tanto nas áreas financeiras quanto de planejamento e controle, que conheçam as suas principais características para que possam escolher a melhor estrutura para o seu negócio. Este artigo faz uma breve descrição de cada um, procurando destacar as suas principais particularidades.

Agências Internacionais de Classificação de Risco: Como as suas opiniões afetam a vida das pessoas?

As agências internacionais de classificação de risco avaliam e publicam as suas opiniões sobre países e ativos financeiros. Estas informações, que muitas vezes parecem irrelevantes para o dia a dia das pessoas, podem afetá-las diretamente. Este artigo esclarece esta relação existente.

Orçamento do Planejamento Estratégico – Flexibilidade e redução de risco

As decisões estratégicas de uma empresa apresentam elevado grau de risco pois um erro de avaliação pode comprometer todo o futuro do negócio. Para diminuir a incerteza deste processo, muitas organizações utilizam o orçamento do planejamento estratégico para avaliar as consequências das ideias antes de serem colocadas em prática. Este orçamento, que é diferente do anual, apresenta algumas características específicas.

Orçamento Baseado em Atividades – Alterando a estrutura orçamentária tradicional

A modificação nas estruturas das empresas, promovida pela evolução tecnológica e mercado consumidor, fez com que os gastos diretos diminuíssem e os indiretos aumentassem. Esta nova realidade gerou o custeio baseado em atividades e a partir dele o orçamento baseado em atividades. Neste artigo serão apresentados os principais conceitos referentes a este tipo de orçamento.