Arquivos do Autor

Prof. Dr. Louremir R. Jeronimo

Doutor em Administração pela FGV-EAESP, mestre em Ciências Contábeis e Atuariais pela PUC-SP, tem MBA em Controladoria e Finanças pela FUNDACE/USP e é formado em Administração de Empresas pela PUC-SP. Sua experiência profissional se desenvolveu na área Financeira e de Controladoria, além de ter participado da implementação de sistemas de Planejamento Financeiro e Orçamentário em diversas empresas no Brasil e América do Sul.
Autor dos livros "Desempenho Corporativo – O alinhamento da TI com a gestão estratégica e financeira" e "Projetos de Tecnologia de Informação - Como Aumentar o Valor que o Uso de Tecnologia de Informação Agrega às Organizações", bem como de artigos nas áreas contábil, financeira e tecnologia da informação voltada para planejamento financeiro. Autor do Blog www.orcamentoempresarial.com.

No Orçamento Empresarial, deve-se projetar o Fluxo de Caixa Direto ou Indireto?

Na contabilidade financeira, a demonstração do fluxo de caixa pode ser elaborada de acordo com o método direto ou indireto, os quais apresentam características distintas em sua estrutura. Este artigo discute a utilização dos métodos na elaboração do orçamento empresarial.

Anúncios

Atividades Operacionais, de Investimento e de Financiamento: A sua importância no Fluxo de Caixa Orçado

Um dos relatórios mais importantes para a gestão financeira de uma empresa é o seu Fluxo de Caixa Orçado pois a continuidade dos negócios depende da sua situação de caixa. Em sua elaboração, é importante que as movimentações sejam segregadas em atividades operacionais, de investimento e de financiamento, para que seja possível visualizar a origem da situação futura de caixa, decorrente da estratégia analisada no orçamento empresarial.

Como Elaborar a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Orçada

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Orçada é um dos relatórios financeiros mais importantes do orçamento empresarial. A sua elaboração é composta por várias etapas que podem variar de acordo com o modelo de gestão da empresa. Este artigo apresenta as principais fases e como elaborar a demonstração de resultado do exercício (DRE) orçada.

A Influência da Classificação de Custos e Despesas na Elaboração das Regras Orçamentárias

As empresas podem classificar contabilmente os seus gastos de diversas maneiras, entre elas, como custos ou despesas. Na elaboração do orçamento empresarial, esta segregação é importante em virtude da necessidade de criação de regras de projeção que sejam adequadas ao negócio. Este artigo analisa as diferenças entre os processos orçamentários de custos e despesas.

A Projeção de Perdas no Orçamento Empresarial

Em processos produtivos, é natural que sejam identificados diversos tipos de perdas na execução de suas atividades. No entanto, quando estas são analisadas sobre a perspectiva contábil, podem ser classificadas em dois tipos, as consideradas normais e as anormais. Este artigo analisa o tratamento destes gastos no orçamento empresarial.

As Três Formas de Estruturar o Orçamento de Gastos com Pessoal

No Brasil, a estimativa de gastos com pessoal, ou orçamento de RH, pode ser uma das etapas mais complexas na elaboração do orçamento empresarial devido à quantidade de particularidades existentes na legislação trabalhista e em acordos sindicais. Este artigo apresenta as três formas de estruturar esta fase das projeções.

Por Que Justificar Reduções de Gastos no Orçamento Empresarial?

Nos acompanhamentos do orçamento empresarial é comum a exigência de esclarecimentos quando os gastos superam os valores orçados. No entanto, também existem empresas que requerem explicações sobre economias. Em casos como este, é comum o questionamento sobre o motivo, uma vez que isto seria benéfico para o negócio. Este artigo esclarece as razões para estas solicitações.